Segunda-feira, 10 de Setembro de 2007

FONTE DO CALVO - ALMALAGUÊS

 Lugar de encantos, de encantadas musas, deusas de outras eras, puras ou impuras, eram deusas certamente.

De fronte para a imponente Lapa do Corvo, recanto encantado pelo imaginário de outros tempos, viam os antepassados,  claros passos do Demo, sempre apressados e pouco nítidos, mas claramente, eram dele, afirmavam.

Contavam-se aos magotes as estórias mais loucas, medos e enredos, férteis de morrer, míticas, místicas, líricas, lógicas, reais.

Encantado recanto, mesmo sem o encanto de outros tempos encantados pela beleza impar das lavadeiras, essas sim, reais encantos destes cantos recatados, daqui da fonte. 

A cor das rosadas faces surpresas, o corar das roupas coradas em coradas faces, face às surpresas dos amantes, errantes a horas de final de dia, aparecidos por aqui.

Sim, claramente, Cupido emisquia-se diariamente na pacatez destes ermos lugares.

Quantos mamoricos e casamentos por aqui se começaram, continuaram e consumaram.

Oh! Se estas pedras falassem...

 A Fonte do Calvo, água limpida e cristalina. Água pura!

A pureza do lugar, o silêncio! Felizmente que a ninguém, nunca falou a fonte, nem o lugar, nas as águas, nem as arvores, nem o ceu... meu Deus, sem este silêncio abençoado, quantas guerras teriam destruido tanta paz!

 

Ainda hoje, o local é mítico.

 

 As análises feitas mensalmente pelo controle de qualidade das Águas de Coimbra, revelam inequivocamente, uma qualidade sem par. ...( da água, claro!)

 

Victor Costa

(  in  «As Histórias e os Recantos Encantados» )


publicado por arte2007 às 11:58
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De jose taborda a 13 de Setembro de 2007 às 22:51
Fonte do Calvo, lugar de outrora de tantos encantos ...! lLugar de agora de tantos desencantos...!
A pureza da agua contrasta com o desleixo e a falta de respeito ambiental que o local merece.
Sei do teu esforço bem como do teu projecto para a fonte,pena é que os senhores bem sentados nao tenham sensibilidade para tal



Comentar post

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ATELIER DE ARTE 2014/2015

. «AS MOLAS AO VENTO»

. Coimbra, reinventada.

. MULHER 2013 - Quatro Esta...

. ...

. PINTURA 2013 - Janeiro(1)

. Vou partir pelo próprio p...

. Vou sair...

. «das Origens aos Sonhos» ...

. OS INDIGNADOS

.arquivos

. Agosto 2014

. Janeiro 2014

. Novembro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Outubro 2011

. Maio 2011

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds